Pousada Tassimirim Ilha de Boipeba Como Chegar Menu ☰

Pousada Tassimirim Ilha de Boipeba Como Chegar
Português do Brasil Deutsch English Español

Ilha de Boipeba

A Ilha de Boipeba se destaca por uma rara beleza e grande diversidade dos seus ecossistemas.

Ilha de Boipeba

A Ilha de Boipeba se destaca por uma rara beleza e grande diversidade dos seus ecossistemas.

A Ilha de Boipeba está situada no estuário do arquipélago de Tinharé e junto com as Ilhas de Cairu e de Tinharé, compõe o município insular de Cairu.
A Praia Tassimirim é uma praia tranquila, cercada de coqueiro e amendoeiras. Na maré baixa os recifes afloram e formam pequenas piscinas, ideal para mergulhar na água rasa.
É um ambiente rico de fauna e flora com muitos corais, peixes, lagostas, estrelas do mar, polvos e plantas subaquáticas.
A Praia da Coeira é uma enseada com um extenso coqueiral. A praia não tem recifes na sua frente.
É ideal para se banhar, nadar ou fazer algum esporte aquático.
Entre a Praia da Coeira e Moreré, nas marés baixas emergem entre os recifes as piscinas naturais de Moreré. Com uma distância de cerca 500 metros da praia, a água fica tão cristalina que deixa observar os peixes com facilidade.
A Praia de Moreré é uma praia abrigada com recifes que aforam na maré baixa. Ela se estende desde o Rio do Aritibe até o povoado de Moreré.
O povoado de Moreré é uma pequena comunidade de cerca 50 famílias que vivem da pescaria e do turismo.
A Praia de Bainema é a mais extensa com uma fazenda de coqueiros, areia clara e água cristalina.
Entre os coqueiros tem uma curiosidade, um coqueiro com duas copas. É único por sua formação que dividiu o tronco em duas partes.
A Ponta dos Castelhanos, uma praia deserta com recifes de corais. O local recebeu seu nome por causa do galeão espanhol Madre de Diós, que naufragou ali no século 17.
A Coroa Grande, um banco de areia em frente ao Rio dos Patos, também emerge na maré baixa. Neste momento, quando funciona uma pequena barraca que oferece algumas bebidas.
São Sebastião também conhecido como Cova da Onça, é o segundo maior povoado da ilha. É um lugar calmo onde a maioria das pessoas vive da pescaria.
O Rio dos Patos separa a Ilha de Boipeba do continente e é cercado por um denso manguezal. No manguezal vivem muitos aves como as garças, que se alimentam de peixes, siris e camarões.
Velha Boipeba é o maior povoado da ilha, situada a margem do Rio do Inferno que separa as ilhas de Tinharé e Boipeba. Durante a colonização portuguesa, o litoral baiano estava ocupado por nações indígenas do grupo linguístico tupi e Velha Boipeba cresceu a partir de uma aldeia indígena, com a chegada dos jesuítas em 1563.
A Igreja do Divino Espírito Santo é o monumento histórico mais importante da Ilha de Boipeba, construída pelos jesuítas por volta de 1610. Até hoje, Velha Boipeba conserva o traço típico das aldeias fundadas pelos jesuítas que consiste na igreja localizada em cima de um morro e abaixo desta, no centro da vila, uma praça retangular
Em homenagem a Boipeba, o artista plástico Bel Borba instalou sua escultura "Peixe-Taoca", na Praça de Santo Antonio, em parceria com a Pousada Tassimirim.

Ilha de Boipeba Video

Baleia Jubarte em frente a Ilha de Boipeba